Uma tarde no CCBB

Entrei de férias ontem e fui ao centro resolver um problema – que não consegui resolver, aliás – e minha segunda missão desta tarde foi ir ao CCBB ver as exposições de Laurie Anderson e Mariko Mori.

Mesa de som interativa - I in U, Eu em Tu - Laurie Anderson

Logo na entrada do CCBB, vejo a mesa de som da mostra de Laurie Anderson, bem interessante. Você se senta no banco apoiando os cotovelos na mesa e os punhos nos ouvidos; seus ossos atuam como condutores de som e é possivel escutar uma música da artista, que também é musicista. Adoro arte interativa!

Wave Ufo - Oneness - Mariko Mori

Logo ao lado uma grande fila para pegar uma senha para interagir com a obra Wave Ufo, da mostra de Mariko Mori. E também no térreo, na Rotunda, a própria obra, gigantesca. Parece uma nave extraterrestre.

Vida em outros planetas parece ser um tema recorrente da artista japonesa. Em outra parte da exposição, a instalação Oneness convida o visitante a interagir com sua versão dos “homenzinhos de Marte”.

Mori se inspira no conceito budista de que todas as coisas no universo estão conectadas.

Espiritualidade, tecnologia, crítica, principalmente à sociedade japonesa e moda (Mori já foi modelo fotográfica), são os grandes temas da obra de Mariko Mori.

É interessante como os artistas plásticos se utilizam tanto da sua vida pessoal nas obras.

Laurie Anderson - foto de divulgação de I in U/ Eu em Tu

A exposição da americana Laurie Anderson é assim, repleta de referências à sua própria vida pessoal.  Logo na entrada da sala do segundo andar, há uma história sobre sua infância e de como quase ficou paraplégica depois de uma travessura mal-sucedida. Histórias sobre os traumas adquiridos no hospital infantil viram peças interativas. O violino, seu instrumento de preferência, é inspiração para várias obras. Assim como seu cachorro e suas sessões de psicanálise.

A seção mais instigante foi a do experimento “dreams” no qual ela se propôs a dormir em diversos locais públicos e ver como os sonhos são influenciados pelos sons do ambiente.

Características tão em voga no cenário artístico contemporâneo, interatividade e tecnologia foram destaques nas duas exibições, tentativas mais do que declaradas de envolver o público.

.

Já passei muitas tardes no CCBB, é verdade. Mas esta é a primeira documentada! 😉

.

Local: Centro Cultural Banco do Brasil
 
Mariko Mori – Oneness
Período: 10 de maio a 10 de julho
 
Laurie Anderson – I in U/Eu em Tu
Período: 29 de março a 26 de junho

Horário: terça a domingo, das 9h às 21h
Cidade: Rio de Janeiro
Endereço: Rua Primeiro de Março, 66 – Centro
Entrada: franca

Veja o mapa

.

Anúncios